Ocorreu um erro neste gadget

Quando não desejo Deus

    Mais uma vez indicação de livro aqui no blog. Não só indicação mas compartilhar trechos de um livro que tem me marcado tanto nesses últimos dias. "Quando eu não desejo Deus" de John Piper é um livro espetacular, o título parece estranho e parece referente a pessoas que estão distantes de Deus, mas ele é muito mais profundo do que isso. Como alguns já conhecem, Piper escreve sobre o Hedonismo Cristão e como ter prazer em Deus e somente em Deus encontrar a fonte de prazer. Então esse livro é uma exposição da necessidade de nos alegrarmos Nele, ele mostra que isso é uma ordem pra nós, mas uma ordem necessária pra nossa sobrevivência, da importância de viver isso, de olharmos pra Cristo somente, da palavra, da oração, da disciplina e da luta contra o mundo. 
    Então é um livro que eu tenho marcado 95% das páginas, com isso eu queria compartilhar tanta coisa dele aqui. Mas pra não ficar cansativo tentei escrever um pequeno trecho.. então qual seria?!?
   
  Ok, eu optei sobre um assunto que já tenho falado entre amigos e até mesmo aqui no blog mas que pra mim é tão importante e vejo tão pouco ao meu redor: "O poder libertador da palavra é o poder da alegria prometida" . Em uma época em que muitas das pregações são humanistas e antropocêntricas e voltadas somente pra o que "podemos ou não podemos", "devemos ou não devemos" ou o que "somos ou deveríamos ser", gastamos tantas pregações e canções voltadas pra nossa luta contra o pecado e a favor da santidade, o autor nos relembra mais uma vez que essa luta não é só nossa, ela tem uma arma que sem ela não poderemos: A Palavra!!
    Agora deixo as palavras do mestre John Piper para ser a mensagem completa:

"Jesus nos libertaria das ilusões mortais da satisfação mundana. E ele faria isso por meio da verdade da sua Palavra. 'Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" (Jo 8:32). Então como a verdade da Palavra nos funda, mais forte, mais doce e mais duradoura do que qualquer outra coisa que Satanás ou o mundo oferece?
Alguns cristãos tomam o rumo do estoicismo na luta contra a sensualidade. Isso não funciona porque o poder do pecado deriva de sua promessa de prazer, e deve ser derrotado com a promessa (comprada por sangue) do prazer superior em Deus, não com a simples força de vontade humana."

"Foi isso que Edwards quis dizer quando afirmou: 'Agora lutaremos contra eles com as suas próprias armas'. O poder do pecado é a promessa dos desejos ilusórios? Vamos combater as promessas com promessas! Vá em frente, pecado, mostre suas melhores promessas! Vamos combater as suas promessas com as de Deus. Nada- nada no mundo- pode superar o valor, a profundidade, a altura e a durabilidade do prazer que Deus promete. "Bem aventurados [felizes] os puros de coração, porque verão a Deus" (Mt 5:8). "Fartam-se da abundância da tua casa, e na plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente" (Sl 16:11). "Mais alegria me puseste no coração do que a alegria deles, quando lhe há fartura de cereal e de vinho"(Sl 4:7). "Regozijai-vos naquele dia exultai, porque grande é o vosso galardão no céu"(Lc 6:23). Nada supera a alegria prometida por Deus.
A batalha pela alegria é a luta para ver Cristo e crer nele como alguém mais desejado do que as promessas do pecado. Essa fé e essa visão vêm pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo. Contemplamos a Palavra, refletimos nela, e imploramos a Deus que abra os olhos do nosso coração para vermos as superiores glórias de Alegria."

Jaqueline Graziela


0 comentários:

Postar um comentário