Ocorreu um erro neste gadget

Onde estão os vocacionados do Século XXI ?!?

Essa é uma pergunta que tem uma resposta Simples: NA IGREJA
Não tão simples assim quando nos questionamos, O QUE É IGREJA?

Então, eu fui desafiada a pensar sobre isso estes dias. Quando pensamos em Missões pensamos em chamados específicos e etc.. Mas se os campos estão brancos onde estão os trabalhadores?
Se você já pensou sobre isso lhe convido a reflexão ainda que o texto lhe pareça meio longo.
Nós Protestantes entendemos que em Mt 16:18, quando Jesus afirma a Pedro sobre quem ele está edificando a igreja Ele está se referindo ao filho do Deus vivo, que Pedro afirma que é Jesus, e não só isso, é importante que o próprio Cristo é quem edifica essa igreja.
Então essa deveria ser a principal característica de algo que é igreja, edificada POR CRISTO e sobre CRISTO. O problema é que temos visto muitas instituições que se dizem igreja mas não tem nenhuma dessas características. Existem muitas Igrejas que Jesus não está edificando.
Deus não tem compromisso com o que nós estamos fazendo, mas com o que ele está fazendo e nós precisamos nos envolver com o que Ele está fazendo.

"Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; "
 1 Pedro 2:9
Esse é o propósito da Igreja, proclamar o Reino de Deus deve ser a principal característica dela. 

"A igreja de Jesus não deve fazer missão, deve ter uma missão."

"Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. "Atos 1:8
A igreja Missional é aquela que cumpre este versículo a risca, que tem um propósito em tudo que faça, ser testemunha de Cristo. Uma igreja não foi feita só para abrigar e satisfazer os salvos, pois se fosse assim Jesus nos levaria pro céu logo após nossa conversão, mas se Ele nos deixa na terra é porque temos uma tarefa a fazer aqui, proclamar o nome dele começando dos arredores e até onde ele nos levar.
A igreja de Jesus deve ser uma comunidade de discípulos. Ela deve enviar pessoas aos confins da terra para alcançar os que não tem uma igreja ao alcance, mas não só isso, ela deve conscientizar cada membro a ser um missionário onde Jesus o colocou.

E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.
Assim que daqui por diante a ninguém conhecemos segundo a carne, e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo agora já não o conhecemos deste modo.
Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.
E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação;
Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação.
De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.
Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. "
2 Coríntios 5:15-21

Nesse texto Paulo nos leva da salvação à proclamação, e ele mostra o quanto essas duas verdades devem andar juntas. Primeiro ele mostra o que Cristo fez por nós e logo após ele diz que se somos nova criatura temos algo a ser feito: Viver por Cristo! E que viver por Cristo não é só uma atitude vertical mas proclamar ao mundo sua verdade, reconciliando Deus as pessoas, isso deve ser a consequência de todos os salvos.

E então? disposto a viver essa verdade?!?

Jaqueline Graziela
Texto baseado na Palavra do Pastor Ricardo Costa em 03/11/2012 no Acampamento da Missão JUVEP!

Vivendo o Evangelho e Seguindo a Jesus

     Parando e pensando sobre o Evangelho e de como ele deve impactar as vidas das pessoas. Pensando nos "evangelhos" que tem sido mas que não tem poder para dar uma nova vida aos salvos.
     Não, esse não é mais um post para falar dos falsos evangelhos. Esse é um texto para falar do verdadeiro, e do quanto ele é prático, se não for, não é o evangelho de Jesus. O próprio Cristo nos disse "se não nascer de novo não pode ver o reino de Deus " (Jo 3:3). Ter uma nova vida é viver com o próprio Cristo em nós, o verdadeiro evangelho é aquele que nos liberta e ao mesmo tempo nos prende.
   Sim, ele deve nos livrar do pecado de uma vez (Gl 5:1), da religiosidade da lei (Rm 7:6), da auto- justificação e de todas as regras que dizem que precisamos fazer para ser aceitos. O evangelho de Cristo tem uma carta de alforria chamada GRAÇA, e nela garantimos toda uma herança com o Pai, entendendo que Ele nos ama desde antes da fundação do mundo (Jo 17:24/ Ef 1:4/ Mt 25:34) e nada que eu faça mudará isso.
     Mas ao mesmo tempo o evangelho nos prende, nos faz nos tornar escravos mas desta vez por opção e por amor (1 Co 7:22), nos faz ser servos do Senhor e do próximo, sabendo que existe um dom maior a ser alcançado (1 Co 13) e que por ele vale a pena abrir mão da nossa própria vontade e dos nossos próprios direitos (Rm 14:13).
     O Evangelho não é apenas um livro, não são apenas sermões, não é auto-ajuda nem muito menos auto-flagelação, mas é o entendimento que o próprio Cristo é o evangelho, e assim como Deus veio viver a vida dos homens nós devemos abrir mão da nossa para viver a vida de Deus que se deu ao próximo.

Deus é o evangelho, e é Ele que eu sigo..

Jaqueline Graziela

Os Seus Sonhos e a Causa de Deus

Qual a diferença de Sonho e causa?!?
Você já parou pra pensar nisso?
Os sonhos é algo pessoal, já uma causa envolve mais pessoas, pode ser algo comunitário.
Todos nós temos sonhos, mas será que temos uma causa? O apóstolo Paulo tinha uma causa:

"E, demorando-nos ali por muitos dias, chegou da Judéia um profeta, por nome Ágabo;
E, vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo, e ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus em Jerusalém o homem de quem é esta cinta, e o entregarão nas mãos dos gentios.
E, ouvindo nós isto, rogamos-lhe, tanto nós como os que eram daquele lugar, que não subisse a Jerusalém.
Mas Paulo respondeu: Que fazeis vós, chorando e magoando-me o coração? Porque eu estou pronto não só a ser ligado, mas ainda a morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus. "
Atos 21:10-13

Quando temos uma causa não só vivemos por elas como estamos dispostos a morrer por ela.
Deus tem um propósito especial para cada um de nós, mas se os nossos sonhos não se encacharem com o propósito Dele eles poderão ser frustrados, pois Deus tem compromisso com a sua causa! 
A causa principal de Deus é que o mundo seja alcançado e que vidas sejam salvas, Paulo entendeu isso e colocou sua vida debaixo de uma causa muito maior! Quem tem uma causa faz tudo em função dela, finanças e planos, e abre mão de tudo por amor à ela. 
Você esta disposto a abraçar a causa de Cristo?!?
Em vão será uma vida gasta para os nossos sonhos, neles não há garantia e eles são passageiros, mas quando adotamos a causa de Jesus temos a garantia da vitória e sabemos que são frutos para eternidade!
Devemos pedir a Deus o desejo de Paulo de ganhar o mundo, só teremos esse desejo quando amarmos a Deus verdadeiramente.
A maioria de nós não amamos a Deus quando nos convertemos, quase em totalidade nos aproximamos Dele para realizar desejos próprios, quer seja desejos emocionais, materiais ou pelo simples fato de fugir da ira de Deus. O nosso amor por Deus surge a medida que O conhecemos. O problema de muitos cristãos não abraçarem a causa missionária é que eles não amam a Deus verdadeiramente, e eles não amam a Deus porque não conhecessem a Sua essência.
Amar a Deus não é cantar canções ou recitar poemas, amar a Deus é cumprir seu mandamento (IDE: Mc 16:15; Lc 24:46-48; Jo 20:21; At 1:8). Somente quando amarmos a Deus de todo o nosso coração poderemos dizer como Paulo:


"Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!"

1 Coríntios 9:16


Sim, Paulo reconhecia que sua vida era para ser vivida para Deus (2 Co 5:15) e é nesse exemplo que ele manda nos inspirarmos, devemos pregar o evangelho onde andarmos e além disso enviar sustento as pessoas que poderão levar o evangelho onde não podemos ir. 
Deus nos manda ir para as nações, se não podemos cumprir isso diretamente devemos ir através de oração e de investimento. Quanto das suas orações são destinadas para os missionários espalhados pelo mundo?? E quanto das suas finanças são destinadas a missões??
Lhe convido a pensar nisso, a entender que essa é a causa principal do nosso Deus, e lhe confrontar do quanto você tem se envolvido com ela, quanto do que Ele lhe dá você usa como gasto para cumprir o chamado Dele?? 
Que nós aprendamos a pensar como Jhon Wesley:

"Julgo todas as coisas pelo peso e pelo valor que terão na eternidade."


Para encerrar um vídeo para refletirmos no dia que prestaremos conta ao Pai, que não sejamos nós nos arrependendo do quanto mais poderíamos ter feito e investido.

Jaqueline Graziela
Baseado na Palavra do Ptr. Sérgio Ribeiro na Igreja do Nazareno em Natal no dia 24/08/2012



Um Desafio as Mulheres


    

     Li este texto hoje pela manhã e achei um maravilhoso texto para reproduzir aqui. Como não posto somente textos meus mas minhas intenção é edificar e alimentar de um bom conteúdo os que me seguem acredito que esse texto fará isso com grande parte dos leitores, mais exclusivamente leitoras.
     O sábio e abençoado pastor John Piper traz dicas para as mulheres de como ser mulheres piedosas a luz da bíblia, acredito que são pilares maravilhosos..

Vale a pena:
"1- Que tudo da sua vida - em qualquer esfera - seja devotado à glória de Deus. 


2- Que as promessas de Cristo sejam confiadas tão plenamente que paz, alegria e força encham sua alma a ponto de transbordar. 


3- Que essa plenitude de Deus abunde em atos diários de amor, de forma que as pessoas possam ver suas boas obras e glorificar ao seu Pai no céu. 


4- Que vocês sejam mulheres do Livro, que amem, estudem e obedeçam a Bíblia em cada área do seu ensino. Que a meditação sobre a verdade bíblica possa ser a fonte de esperança e fé. E que vocês continuem a crescer em entendimento através de todos os capítulos de sua vida, nunca pensando que o estudo e o crescimento são apenas para os outros. 


5- Que vocês sejam mulheres de oração, de forma que a Palavra de Deus se abra para vocês; e o poder da fé e santidade desça sobre vocês; e sua influência espiritual crescerá no lar, na igreja e no mundo.
6- Que vocês sejam mulheres que tenham uma profunda compreensão da graça soberana de Deus, fortalecendo todo esse processo espiritual; que sejam pensadoras profundas sobre as doutrinas da graça, e amantes e crentes profundos dessas coisas. 


7- Que vocês sejam totalmente comprometidas ao ministério, seja qual for o seu papel específico, que não desperdicem o seu tempo em revistas de senhoras ou hobbies inúteis, assim como seus maridos não deveriam desperdiçar o tempo deles em esportes excessivos ou coisas sem propósito na garagem. Que você redima o tempo para Cristo e seu reino. 


8- Que vocês, se solteiras, explorem seu solteirismo para a plena devoção a Cristo e não sejam paralisadas pelo desejo de se casar. 


9- Que vocês, se casadas, apoiem a liderança do seu marido de maneira criativa, inteligente e sincera, tão profundamente como uma obediência a Cristo permitir; que vocês o encorajem em seu papel designado por Deus como o cabeça; que vocês o influenciem espiritualmente primariamente através da sua tranquilidade destemida, santidade e oração. 


10- Que vocês, se tiverem filhos, aceitem a responsabilidade com o seu marido (ou sozinhas, se necessário) de criar os filhos que esperam no triunfo de Deus, compartilhando com ele o ensino e a disciplina das crianças, e dando aos filhos aquele toque e cuidado protetor especial que vocês são unicamente capacitadas para dar. 


11- Que vocês não assumam que o emprego secular é um desafio maior ou um melhor uso da sua vida que as oportunidades incontáveis de serviço e testemunho no lar, na vizinhança, comunidade, igreja e no mundo. Que não proponham somente a pergunta: Carreira vs. Mãe em tempo integral? Mas que perguntem tão seriamente: Carreira em tempo integral vs. Liberdade para o ministério? 

Que vocês perguntem: O que seria maior para o Reino - ser empregado de alguém que lhe diga o que você deve fazer para seu negócio prosperar, ou ser um agente livre de Deus, sonhando o seu próprio sonho sobre como seu tempo, seu lar e sua criatividade poderiam fazer o negócio de Deus prosperar? E que em tudo isso você faz suas escolhas não sobre a base de tendências seculares ou expectativas de estilo de vida, mas sobre a base do que fortalecerá a sua família e promoverá a causa de Cristo. 

12- Que vocês parem e (com seus maridos, se forem casadas) planejem as várias formas da sua vida ministerial em capítulos. Os capítulos são divididos por várias coisas - idade, força, solteirismo, casamento, escolha de emprego, crianças no lar, crianças na escola, netos, aposentadoria, etc. Nenhum capítulo é tudo alegria. A vida finita é uma série de permutas. Encontrar a vontade de Deus, e viver para a glória de Cristo plenamente em cada capítulo é o que faz dele um sucesso, não se ele se parece com o capítulo de outra pessoa ou se tem nele o que o capítulo cinco terá. 


13- Que vocês desenvolvam uma mentalidade e um estilo de vida guerreiro; que nunca se esqueçam que a vida é breve, que milhões de pessoas estão entre o céu e o inferno todos os dias, que o amor ao dinheiro é suicídio espiritual, que os objetivos de mobilidade ascendente (roupas chiques, carros, casas, férias, comidas, hobbies) são um substituto pobre para os objetivos de viver para Cristo com toda a sua força, e maximizar sua alegria no ministério ao ajudar pessoas. 


14- Que em todos os seus relacionamentos com os homens vocês procurem a direção do Espírito Santo ao aplicar a visão bíblica da masculinidade e feminilidade; que vocês desenvolvam um estilo e comportamento que faça justiça ao papel único que Deus deu aos homens para serem responsáveis pela liderança graciosa com relação às mulheres - uma liderança que envolve elementos de proteção, cuidado e iniciativa. Que vocês pensem criativamente e com sensibilidade cultural (assim como ele deve fazer) ao moldar o estilo e ajustar o tom de sua interação com os homens. 


15- Que vocês vejam a direção bíblica para o que é apropriado e inapropriado para os homens e mulheres em relação uns para com os outros, não como restrições arbitrárias sobre a liberdade, mas comoprescrições sábias e graciosas de como descobrir a verdadeira liberdade do ideal de complementaridade de Deus. Que vocês não mensurem sua potencialidade pelas poucas funções restringidas, mas pelas incontáveis oferecidas."

John Piper
John Piper é um dos ministros e autores cristãos mais proeminentes e atuantes dos dias atuais, atingindo com suas publicações e mensagens milhões de pessoas em todo o mundo. Ele exerce seu ministério pastoral na Bethlehem Baptist Church, em Minneapolis, MN, nos EUA desde 1980. 

Ele é o nosso maior desejo

     É sobre seus desejos e necessidade que eu queria fazer você refletir um pouco hoje. Dos nossos anceios e necessidades e de quanto Deus pode satisfazê-las.
    Todos nós temos sonhos e anseios na vida, todos nós colocamos eles muitas vezes como alvos para que sejamos realmente satisfeitos na vida...mas hoje eu queria que você refletisse nessa verdade de C. S Lewis:


"Se há em mim um desejo que nada nesse mundo pode satisfazer, eu só posso concluir que eu não fui feito para aqui. Há um lugar preparado para nós."

     Sim,  quantas e quantas vezes alcançamos nossos desejos e logo depois parece que está faltando algo mais. O problema é que não são coisas menores que o nosso ser procura, como Deus não é algo palpável nós acabamos colocando nossa satisfação no visível, mas enquanto isso acontecer não seremos plenamente satisfeitos. Então quando seremos??
    Então entra a verdade deste versículo que só consegui entendê-lo plenamente na semana passada:

"Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração."
Sl 37:4 

     Eu me perguntava como assim?? A palavra diz que o coração do homem é enganoso (Jr 17:9) e nós não sabemos pedir (Rm 8:26), e Ele vai satisfazê-las??? E se isso não for bom?? Qual o limite e o equilíbrio dessa "realização de desejos"??
     Só então eu lembrei da frase e da afirmação de Lewis. e vi além de frases prontas pra dizer que Deus vai fazer o que eu quero. Eu pude entender que Deus é o maior desejo do nosso coração, e somente quando nos agradarmos DELE seremos satisfeitos! Não adianta ter tudo nesse mundo pois ainda assim vai nos faltar alguma coisa, o nosso ser anceia por Ele muitas vezes até sem saber, é um desejo maior. Mas somente quando nos AGRADARMOS DELE seremos satisfeitos.. não porque teremos coisas menores, mas porque mesmo faltando alguns pequenos desejos o nosso coração estará satisfeito Nele!

"Deus é mais glorificado em nós quando estamos mais satisfeitos Nele!"
John Piper

Aleluiaaa.. essa é a boas novas: ELE SATISFARÁ O DESEJO DOS NOSSOS CORAÇÕES!! Só ELE pode satisfazer esse desejo, basta que nos Agrademos DELE.

Que essa seja uma verdade nas nossas vidas!!

 Jaqueline Graziela

Templo e morada do Espírito Santo

"Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça. E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita."
  Romanos 8:4-11 

 Você é de Deus?
Você tem o Espírito Santo?
     Essas são as perguntas que me vêem a mente depois de ler essas passagens. Em uma época em que todos os dias é ensinado, ou pelo menos é deixado a entender que o Espírito Santo é algo externo que interfere nas nossas vidas essa passagem vem de encontro. Vem de encontro com uma idéia errada que o Espírito Santo mais parece uma força, um vento, uma manifestação... "seja bem vindo, desça".. damos ordem a alguém que parece estar tão longe.
Então nos esquecemos das verdades dessa passagem, Ele habita em nós!! Se verdadeiramente nascemos de novo e temos nova vida em Jesus Cristo hoje o seu espírito habita dentro de nós!!

Você sabe o significado do Deus de toda terra morar dentro de você?
     O Problema é que temos ouvido e vivido uma visão "judaizante" do Espírito Santo. Naquela época o Espírito de Deus só estava presente em pessoas escolhidas como Profetas, Reis e Juízes.
Ainda no antigo testamento ouve a promessa de um dia o Espírito seria derramado sobre toda a carne (Joel 2:28), e quando Jesus veio esse promessa foi cumprida, Ele disse que iria subir mas que mandaria o consolador que estaria conosco para sempre (João 14:16). Depois disso Paulo fala que nós somos templo do Senhor e que ele habita em nós (Ef 2:19-22), ser habitação não é algo temporário, a palavra não diz que ele faz "estadia" por algumas horas ou dias, mas que Ele habita permanentemente. Quando Paulo escreve aos Corintos falando que temos o Espírito como o penhor e selo ( II Co 1:22) ele está falando em uma época em que um selo por penhor é algo muito sério, e só quem pode reogar seria o próprio rei, portanto temos confiança que esse espírito é sustentado pelo próprio Deus. 
     Outra confusão nossa é perceber o Espírito de Deus como algo de fora pra dentro, algo que viesse para nós, Jesus disse que depois que ele dessesse sobre o povo uma vez ele fluiria de dentro pra fora, e naturalmente como rios de águas vivas (Jo 7:38,39). O problema é que muitas vezes acreditar que Deus está distante é mais coveniente, se Ele esta distante podemos pecar enquanto Ele nao "chega" ou dizer que não sabíamos o que fazer por que Ele nao veio nos esclarecer, mas entender que Ele está em nós e nos guiando nos torna indescupáveis, pois Ele sempre estar disposto a nos ensinar a não ser que o ignoramos- O.
     É somente o Espírito de Deus que nos faz frutificar, pelas nossas próprias forças carnais nunca conseguiremos, é Ele que..
- Nos convence do pecado (Jo 16:8);
- Testifica que somos filhos de Deus (Rm 8:16);
- Nos dá autoridade e poder pra testemunhar (Os próprios discípulos quando andavam por sua própria carne e quando Jesus foi morto eles o negaram e abandonaram, e até tentaram fugir de Jerusalém, porém depois da descida do Espírito Santo em pentecostes - At 2- eles foram cheios de poder para pregar a multidões);
- Nos direciona pra onde ir (At 16:6);
- Nos avisa do que virá (At 20:23);
- Nos faz ter discernimento ( I Co 2:14);
- Nos auxilia a guardar a Fé (II Tm 2:14);
- Nos faz frutificar (Gl 5:22).
     É também o Espírito Santo que torna cada palara pessoal, sem ele a bíblia é somente um livro, as pregações serão somente sermões e sempre esperaremos ações dos outros para ver Deus. O próximo Congresso, o próximo encontro e o próximo evento para ouvir Deus falar, esquecemos que se o E.S. está conosco ele pode falar conosco dia a dia, não na hora que Ele resolver chegar, mas na hora que nós resolvermos olhar para dentro de nós. O problema é que muitas vezes alimentamos mais a nossa carne até que o espírito sempre perca a guerra e seja ignorado, não é que Ele nao esteja lá, mas que ele foi sufocado por todas as nossas próprias paixões e opniões.
     Cabe a nós nos questionar agora o que estamos fazendo com essa verdade, Ele não está em nós porque somos dignos (I Tm 1:15) (II Co 4:7) mas devemos aceitar que isso vem Dele e que é de Graça, nos permitamos a desfrutar dela!!
Aleluia!!

Jaqueline Graziela

Cansei dos cansados

Cansei!
Não agüento mais ler textos do tipo “a igreja não presta”, “Deixei a igreja para ser cristão”, “a religião é uma porcaria”, “depois que abandonei a igreja é que entendi o que é ser cristão”, etc…

Não! Não falo daqueles que, ao criticarem a religiosidade (e não a religião) e o institucionalismo (e não a instituição), nos desafiam a, em comunidade, buscarmos um meio de “oxigenarmos” algo que parece estar empoeirado e sem vida.
Os que criticam, mas permanecem DENTRO, lutando para que o monstro perca a viscosidade e o lodo que assim lhe fizeram e que se volte ao “primeiro amor”, ou à missão integral… estes têm meu respeito e admiração. Faço coro com eles.

Mas cansei daqueles que falam por falar… que entraram na moda (sim, porque agora é moda) de detonarem a instituição por nada! Gente que não tem compromisso com um grupo local e que, através deste, quer mudar o quadro triste em que nos encontramos não tem meu tempo, que já é escasso, para seus exercícios de “francos-atiradores”.

Cansei daqueles que vociferam contra a “instituição oficial” e criam “instituiçõezinhas” paralelas, com a mesma estrutura, mesmo “formato”, mesma liderança… até porque são formados pelo mesmo tipo de problema da “religião”: pessoas!

Cansei da “apologética” que nada mais é que um humor nonsense , desprovido de compromisso com a Palavra, sem propostas significativas para o que se fazer “no lugar de”. A estes, cabe a mesma crítica que faço ao liberalismo teológico: destroem sem ter nada para construir depois.” Isto é iconoclastia, e não crítica construtiva! Esses nunca souberam o que é a apologética e envergonham aqueles que nos séculos de cristianismo a fizeram às custas de muito estudo, cuidado e zelo.

Cansei!
Cansei porque mesmo achando a RELIGIOSIDADE um câncer no meio da igreja, entendo a religião como algo inerente ao ser humano, não que ela salve ninguém, mas que nós como seres carnais nascemos com essa “falta”, com esse desejo de se “re-ligar” a algo ou alguma coisa. Bater na religião por causa da religiosidade é como desfazer-se da política, como ciência e realidade de um povo, por causa dos políticos e do mau uso que fazem daquilo que deveria ser bom.

Cansei porque mesmo considerando um absurdo e um abuso o que muitos pastores fazem em relação ao dinheiro, sugando literalmente o suado trabalho de seus “fiéis”, valendo-se de ameaças e maldições para aqueles que não lhes entregam os bens, ainda acredito na liberalidade e na validade ainda para hoje dos princípios de sustento e manutenção da obra através de dízimos e ofertas, como frutos de gratidão e consciência.

Cansei porque mesmo não fechando os olhos para os inúmeros pastores pilantras e suas igrejas alienadas, ainda acredito que haja gente séria à frente de ministérios sérios e que há, SIM, igrejas onde a instituição está a serviço do povo e não o contrário. Acredito que aqui e ali, ainda encontramos gente sincera, honesta e que quer realmente ser igreja, UNS COM OS OUTROS, porque entenderam que NÃO EXISTE IGREJA SEM COMUNIDADE!

Cansei porque mesmo sabendo das imperfeições da igreja local é justamente por isso que entendo a graça manifesta no meio da comunidade, onde há a troca de experiências, o “suportar-se uns aos outros”, onde o defeito do outro não é maior que o meu (antes me ensina e me alerta), e JUNTOS, experimentamos da graça que nos une, perdoa e nos transforma dia-a-dia, na nova criação de Deus, sinalizando seu Reino de justiça e amor, apesar de nossas imperfeições.

Cansei!
Quero fazer diferença onde eu estiver, no meio do povo, sem pensar que “me excluindo é que consigo realizar o que Cristo quer”. Isso não existe.

Repito: Só há cristianismo ou “evangelho do Cristo” como preferem os puristas, na vida em comunidade, porque mesmo Deus desconhece a solidão, e existe em comunidade: a trindade! Quando dizemos que podemos viver a vida do Cristo sozinhos, ofendemos a Deus e sua unidade na diversidade trinitariana.

Cansei, mas minhas forças se renovam ao ouvir gente como Juliano Son, Renato Vargens, Augustus Nicodemos, Ariovaldo Ramos, Ariovaldo Junior, Russel Shed, entre muitos outros… que mesmo reconhecendo a fragilidade (e acho que essa fragilidade é boa) e os defeitos da instituição, a criticam para mudá-la, colocando-a no devido lugar, como serva das pessoas que se reúnem e não como senhora de seus desejos e caprichos.

Àqueles que criticam por criticar… que “cansaram”, mas estão “descansando em seu cansaço”, perdoem-me… cansei de vocês!

Texto de José Barbosa Junior com algumas alterações tornando o relato pessoalmente meu!

Fé! Tocá-la ou ser tocado?



     Está é a cena: Todos os discípulos reunidos, e o Mestre aparece a eles depois daquele trágico dia de sua morte, eles puderam contemplar o milagre, mas Tomé não estava com eles. Todos precisam comunicá-lo da boa notícia, ele realmente vai ficar muito radiante. A notícia é dada: Todos esperavam saltos de alegria, mas lógico que Ele ressuscitou, Ele tinha prometido, como alguém duvidaria??

Não! Não foi assim tão fácil. Tomé foi sincero e sua resposta:
-"Se eu não vir as marcas dos pregos nas suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos e não puser a minha mão no seu lado, não crerei".
    Como assim? Como alguém se atreve a duvidar dos seus amigos de caminhada? Como alguém duvida da promessa do próprio Cristo? Além do mais quem seria louco de brincar com uma coisa tão séria como aquela? Realmente era ilógico não crer...
    Mas e crer?!? Quão lógico era?? Porque sabemos o final da história é muito fácil jugá-lo e dizer que Tomé não tinha fé, que precisou tocar pra crer. Mas eu lhe convido hoje a se colocar no lugar dele. Não pense no quão poderoso Cristo era e dá certeza que você tem hoje que ele ressuscitou, pense como Tomé. Pense como alguém que conheceu um homem e teve a certeza que esse homem era Deus e creu que nada podia detê-lo, creu que ele tinha vindo para resgatar o seu povo e nada podia impedí-lo, um homem que curava libertava e até ressuscitava, mas que as ultimas cenas dele foi ser arruinado por homens maus. Pense na cabeça de Tomé vendo o seu mestre ser esbofeteado, cuspido e ridicularizado... pense em Tomé vendo o corpo dele como de um qualquer, morto e sem destino... pense em aonde foram parar seus sonhos com aquelas ultimas cenas sobre o mestre.
    Então?!? Imagine... imagine que Tomé deveria ter prestado tanta atenção aos ferimentos feitos por aqueles pregos e aquela lança que sabia que se a vissem novamente reconheceria-as, talvez tenha memorizado cada detalhe daquelas chagas, sim aquelas chagas deveria ser o que mais lhe maltratavam a memória no momento, por isso elas seriam a prova de que realmente era o mestre.
    Como você reagiria com a notícia que tudo estava bem novamente? Jesus voltara e tudo aquilo não passara de um episódio ruim da história.
    Não, ele não conseguiu que uma notícia apagasse toda sua dor e suas lembranças, ele precisava de provas que aquelas notícias eram verdadeiras.

     Hoje eu lhe convido a pensar quantas vezes nós agimos como Tomé. Você pode não estar passando por isso no momento mas todos nós já passamos por momentos que pareceram o fim de tudo. As promessas e as notícias de todos podem até ser animadoras mas só nós sabemos do que vimos, nós temos a certeza que vimos aquele "corpo" morto, e crer novamente só tocando pois poderemos comprovar que não é ninguém brincando com promessas tão sérias.
     Então eu te convido ao fim da história, não somente ao que Jesus disse, mas ao que Ele fez. Você pode estar lendo esse texto e fazer parte dos bem aventurados que " não viram e creram" (Jo 20:30), mas se você for como Tomé eu lhe convido a tocá-lo, mas não só isso... a ser tocado.
     Jesus sabia que a fé de Tomé era sincera, ele sabia que ele poderia tentar crer mas naquele momento a sua frustração era maior, então as suas primeiras palavras a Tomé foram:
- "Coloque o seu dedo aqui; veja as minhas mãos. Estenda a mão e coloque-a no meu lado. Pare de duvidar e creia".
     Jesus se dirigiu diretamente a ele pois sabia que ele precisava ser tratado de forma especial. Jesus naquele momento fez algo muito maior do que repreendê-lo, Ele curou as feridas da alma de Tomé. Era como dizer: - "Sim Tomé venha, toque, lembre-se que sou eu, volte a crer.." "Sim Tomé, eu cumpri o prometido.." "Sim, eu sou confiável.." "Sim, minha dor foi grande mas eu estou aqui preocupado com a sua.."
      ALELUIA!! Esta passagem nos revela algo tão profundo sobre o caráter do nosso Cristo, ele tem paciência até com nossa incredulidade. Ele conhece nossos medos e dúvidas, mas Ele está a disposição de curar nossa incredulidade.
     Quais tem sido as chagas que você tem na lembrança? De que você precisa pra poder crer? Saiba que não será somente o que você tocar que vai lhe fazer ter fé, mas quando você se deixar ser tocado por esse Cristo. Se permita!!!
   
     

Jaqueline Graziela
Baseado em João 20: 24- 30
Reflexão feita através da Canção de Stênio Marcius- "Deixa eu tocar teu coração"

Ouça essa linda canção abaixo!! Reflita e deixe sua Fé ser tão viva quanto Seu mestre!




Leva-me


"Eu creio no amor
Nos dias que não voltam mais
Tudo é passageiro
Tudo vai ficar pra trás.
Eu creio na dor
Que me leva a conhecer o amor,
Nada vem tão fácil
Nada é tão difícil assim
Leva-me à um lugar
Onde não há o que temer, o que temer..
Além das escolhas que eu vivo a fazer
Por amar Você
Eu quero ir à um lugar
Onde não há tanto vazio
Eu quero ser alguém melhor
Do que falhei em conseguir
Me levantar, mais uma vez
Seguir em frente, pelo caminho
Eu sei que não vai ser em vão
O dia vai chegar"


Livres para adorar
     Mais uma vez postando algumas letras de música aqui no blog. Faz tempo que nao escrevo textos meus mas mesmo nesse momento de silêncio algumas coisas tem gritado no meu ouvido, essa canção é uma delas. Uma letra que expressa o entender que muitas vezes algumas dores são necessarias... eu lembro da dor Dele "a dor que nos leva a conhecer o amor" . Sim, o caminho é estreito, mas em meio a dor ele crê que há um lugar que não há o que temer, que mesmo que essa dor seja pelas escolhas certas nesse lugar não haverá dor, só nos resta clamar pra que Ele nos leve pra lá.
     Sim, a segunda frase do refrão me marca muito, "além das escolhas que eu vivo a fazer por amar você"... RENUNCIA, eita palavrinha simples mas que no profundo parece fazer um estrago grande... mas nesse lugar nem esse "monstro" irá nos abalar, quando chegarmos ao lugar que não haverá dor todas as nossas escolhas e renuncias vão ser entendidas... e veremos quanto valeu a pena, ALELUIA!
"O dia vai chegar..." (8)
ALELUIA!!!
Jaqueline Graziela

Firmados na Rocha

"E por que me chamais, Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?
Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as observa, eu vos mostrarei a quem é semelhante: É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre a rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre a rocha.
Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa."
Lc 6:46-49


O que tem abalado os seus alicerces??

     O texto mostra um confronto de Jesus em que muitas vezes deixamos passar despercebidos, porque nossa tendência é sempre nos enquadrar com os Cristãos que estão firmados na Rocha.

    O trecho deixa claro que a característica de  quem está firmado na rocha é "ouve as minhas palavras, e as observa".

Nós estamos fazendo isso?!? A quem estamos nos assemelhando.. e a tempestade e a corrente?!? O que tende a abalar nossas estruturas? 

Penso que só teremos uma vida verdadeiramente grata a Deus quando entendermos o Cristianismo genuíno da palavra!Quando entendemos quem somos (pecadores destituídos da Glória Dele) e quem Ele é (Um Deus Santo que não se une ao pecado), onde estávamos (mortos em nossos pecados e delitos) e para onde Ele nos trouxe (nos uniiu novamente com o Pai). Isso fará total diferença na nossa caminhada Cristã.


Hoje em dia temos cristãos fracos pq a base da sua fé é fraca, o que ouvimos sobre Cristianismo nos limita a esta terra..E quando as coisas desta terra não estão muito boas o nosso cristianismo não é muito bom.. achamos que o "Deus de promessas" é um Deus falho.. mas tudo depende de em que promessas estamos firmados..

Quando entendemos que Ele nos salvou para algo MUITO MAIOR, nenhum sofrimento nesse mundo e nenhum sonho frustrado aqui retira de nós a gratidão pelo que ELE JÁ FEZ!!!É um pensamento que AINDA que Ele nos chamasse para viver uma vida de sofrimento aqui, ainda assim teríamos motivos para ser grato, pois os momentos aqui são como poeira perto do sofrimento eterno que Ele nos livrou.



Hahhh como isso é libertador.. se a minha dor O glorifica aqui eu entendo que o meu maior chamado é para GLORIFICÁ-LO!!! E as minhas decepções se tornam como um nada em frente a Glória Dele!! Então eu continuo GRATA, sempre Grata e anelando cada dia mais ardentemente a sua volta ou a minha ida, pois só então poderei contemplar face a face as verdadeiras promessas Dele que nenhuma lágrima daqui podem retirar!!!


Maranata Senhor!!

Jaqueline Graziela

Abrãao Amigo de Deus


"Deus tinha pedido a Abraão a coisa mais preciosa em sua vida…não era Isaque que Deus queria, mas Abraão"

J. Oswald Sanders

Sim, as promessas de Deus muitas vezes parecem loucas!
Refletindo um pouco sobre Abrãao eu chego a achar que ele não deveria ter sido só conhecido como o
"pai da fé", mas antes disso ele podia ser conhecido como o "pai das promessas".

A história do patriarca do povo escolhido é cheia de encontros e promessas divinas. Primeiro o
"sai da tua terra e da tua parentela para uma terra que eu te mostrarei" (Gn 12:1-3), e desde então o primeiro ato de fé: "Assim partiu Abrão como o SENHOR lhe tinha dito" (Gn 12:4). Abrãao obedeceu a ordem sem saber o seu destino, ele não tinha segurança alguma de onde iria, mas ele só confiou que O Deus do universo havia prometido e se responsabilizaria.
E Deus continuou prometendo; prometeu que sua descendência seria como o pó da terra
(Gn 13:16) e como as estrelas do céu (Gn 15:5) e ainda mais, Deus prometeu que essa descendência vinha através de Sara, sua esposa estéril (Gn 17:16) para mais uma vez provar o coração de Abrãao em crer contra o impossível.

Mas, diante de todos os relatos de Abrãao um me intriga mais: O pedido de Deus para sacrificar Isaque. O seu pedido não foi o que podemos chamar de cuidadoso, amoroso e delicado, pelo contrário, Deus fazia questão de lembrá-lo que era
"o teu único filho, Isaque, a quem amas" (Gn 22:2).
Foi uma ordem! Apenas uma ordem. Deus não disse a Abrãao o que Ele iria fazer depois; Ele não disse o porque e SE estava o castigando, nem ao menos disse se no final tudo ia ficar bem. Ele não deu nenhuma explicação,
Ele só deu uma ordem.
E Abrãao obedeceu (Gn 22:3).
Eu imagino o que deve ter passado na cabeça de Abrãao naquele momento. Você já parou pra pensar que Deus estava mandando Abrãao matar a "fonte da realização das promessas"?!? Isso concerteza passaria na cabeça da maioria de nós. O desespero toma conta nessas horas, quantos até pensam (mesmo que não tenham coragem pra falar) mas que Deus ruim é esse que me pede para sacrificar o meu em mais valioso?

A diferença é que Abrãao era amigo de Deus (Tg 2:23), ele tinha convicção do que Deus o prometera anteriormente, ele sabia que tinha sido o Senhor que tinha feito as promessas anteriores e que Ele não dependia nem de Isaque para cumprir essas promessas. Confiava que somente Deus era a "fonte das promessas". Ele não precisou de mais explicações, ele tinha convicções: "e havendo adorado, tornaremos a vós..." (Gn 22:5).
Abrãao sabia que mesmo que Deus não o explicasse o porque tudo aquilo, Ele não tinha deixado de estar no controle, e que ainda que ele não entendesse nada, tudo que sabia era que: "Deus Proverá" (Gn 22:1, 11).

O final da história todos sabemos, e o porque Deus o pediu também. Muito além de só "provar a fé de Abrãao", Deus com aquela história estava apontando para O Cordeiro prometido (Jo 1:36/ Jo 1:29)- Jesus!
Mas e Abrãao??? Abrãao talvez nunca tenha sido explicado do porque ter sido colocado em tão grande prova. A narrativa começa com uma ordem de Deus, mostra a obediência do homem e se encerra com as consequencias daquela obediência, a provisão de Deus.
Não há mais explicações, há um aprendizado deixado pra nós. Se Abrãao teve conflitos com a nova ordem?? Eu acredito que todos. Medo?? Talvez muitos, mas ele "creu e isso lhe foi imputado por justiça" (Rm 4:3). Ele não deixou que nenhuma outra voz gritasse mais alto do que a voz das promessas de Deus, ele apenas creu que o Senhor prometera desde o início.

Se Ele disse vai se cumprir. Se as ordens, as circunstâncias e até a própria voz de Deus parecer que as promessas foram abortadas, a nossa única saída é CRER. Mesmo sem entender, CRER e respondê-lo dizendo:

"Eis-me aqui!" e "Deus proverá!"

Jaqueline Graziela

Princípios para o Crescimento Espiritual

Voltando a escrever um pouco sobre bons livros que tenho lido.
Tenho estado em dívida com esse espaço diante de tanta coisa boa que tenho lido nesse período. Mas aos poucos vou tentando escrever algumas coisas aqui que tem me marcado nos ultimos meses.

O livro da vez é Princípios para O Crescimento Espiritual, do Autor Miles Stanford da Editora Verdade Bíblica. É um livro simples, de capítulos curtos mas que vai devendando os confrontos e dificuldades que temos durante a nossa caminhada Cristã e que muitas vezes pausam o nosso crescimento.

"Leva tempo para conhecer-se a si mesmo. Leva tempo e a eternidade para se conhecer a Cristo."

Muitas coisas me marcaram na leitura deste livro, mas resolvi postar aqui uma parte dos capítulos que li quando mais estava precisando entender as verdades contidas nele. O Capítulo fala da nossa constante guerra contra o nosso "eu", e de quanto muitas vezes nos sentimos vencidos por ele. Eis que eu tenho boas novas para você:

"Começam (os cristãos) a conhecer algo da experiência que Paulo descreve graficamente: 'pois não faço o que prefiro, e sim o que detesto.' (Rm 7:15), e em consequência sentem que o alicerce de sua vida espiritual ruiu; e talvez então o Diabo lhes sussurre que de nada adianta seguir em frente, porque jamais poderão alcançar o objetivo que têm proposto. Nem se dão conta de quão saudável é essa condição, e que essa descoberta pertubadora não é senão o prelúdio de uma magnífica série de outras descobertas de coisas que Deus há designado especialmente para o seu enriquecimento eterno. Por toda a vida Deus tem nos mostrado nossa absoluta pecaminosidade e necessidade, antes que Ele possa guiar-nos ao reino da graça, no qual veremos a sua glória.
A revelação do 'eu' precede a revelação divina - esse é um princípio tanto para o novo nascimento como para o crescimento espiritual. O crente que atravessa o conflito e fracasso é o cristão que está sendo cuidadosa e amorosamente controlado pelo Senhor de uma maneira muito pessoal. Ele está sendo levado através da experiência (que dura anos) da revelação do 'eu' e da morte, à única base sobre a qual podemos 'conhecer o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte.' (Fp 3:10)
Deus trabalha de forma paradoxa. O sucesso vem através do fracasso; a vida brota da morte e assim por diante. O único elemento da vida do crente que se desmorona é aquele que de todas as maneiras tem que desaparecer - a nova vida nunca pode ser prejudicada ou afetada. Essa desintegração é algo que o crente não pode começar e elaborar por si mesmo - o 'eu' nunca deixará a si mesmo. Ele tem que ser conduzido a isso pela misericórdia do Espírito Santo - ao fracasso, despresível e total."
Miles Stanford
Livro: Princípios para o Crescimento Espiritual (pág 72,73)


Hahh tenho classificados minhas leituras também na rede social Skoob, é uma ótima rede para os que gostam de trocar informações literárias. Aos que vivem me pedindo dicas de livro lá tem os meus favoritos e todos os que eu li classificados por estrela, quem quiser pode me adicionar para trocarmos "figurinha"!

Deus abençoe,
Jaqueline Graziela

A tal da Teologia...

Hoje eu precisava falar de uma paixão não tão nova mas a cada dia mais viva em mim: Teologia!!!

Talvez essa palavra amedronte muita gente e pareça um palavrão a outros. Talvez não a palavra em si mas o que as pessoas entendam por ela. Quando pensamos em Teologia pensamos em pessoas velhas, monótonas e com muita teoria e pouca prática nas escrituras. Pessoas sem paixão por Cristo e sem emoção por sua graça e Cruz, pessoas frias que vivem para descutir passagens inúteis e significados em Hebraíco que pouco vão fazer sentido na minha vida diária...

Isso tem sido tão espalhado e surge os diversos comentários: "-Muito conhecimento pode nos tornar céticos", "A fé não combina com a razão" e etc, etc, etc...

Mas como fica os vérsículos:
"Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR;" Os 6:3
Como conhecer O Senhor senão através da sua palavra?!?
Lembremos que o mesmo profeta nos alertou: "O meu povo perece por falta de conhecimento" Os 4:6 e do que Paulo ensinou a Timóteo da ultilidade das ecrituras (2 Tm 3:16).

Não que o conhecimento seja a base para sermos salvos e santos, a Fé é. Sem a Fé ,a bíblia e o conhecimento dela se torna meras palavras sábias. Mas a mesma fonte nos informa como ter fé: "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus" Rm 10:17

Não que nossas emoções não sejam importantes, geralmente quando amamos alguém sentimos algo por essa pessoa, mas se nosso amor é baseado pelo que sentimos pode ser hoje e amanhã não ser mais. Quando você realmente ama alguém você procura conhecê-lo, saber como essa pessoa se comporta, do que gosta e não gosta e saber detalhes da sua vida e como agradá-la.

É assim que tenho encarado a Teologia, como uma ferramenta para conhecê-LO e saber mais e mais como Ele se comporta com relação a mim e a humanidade.
E diante do Evangelho tão "humanista" (voltado para as necessidades e o comportamento do homem) que tem sido pregado eu só consigo me agarrar na boa Teologia.
Aquela que muitas vezes são deixadas de lado porque se torna muito complicado saber como Deus se comporta. Não que eu ache que algum dia irei ter todas as respostas, mas quanto mais me eproximo para chegar a algumas conclusões mas eu tiro o foco de mim mesmo, de como sou falha e imediatista, dos meus pecados e medos... eu olho para Ele.
Hahh como isso é libertador, olhar para Ele. Olhar para doutrinas muitas vezes antigas mas que me faz conhecê-lo um pouco mais e viver intensamente esse amor com toda a minha racionalidade!!

"Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento" Mt 22:37

Isso me faz ser mais firme quando as provações chegarem, isso me faz ter segurança ao compartilhar dessa fé, isso só faz meu amor por Ele aumentar dia a dia.
Se você experimentou qualquer outro tipo de teologia que o centro não fosse Ele ,talvez tenha tido razões para se afastar desse amor, mas te convido a tentar denovo esse dia. Chamando esse conhecimento do que quer que seja, mas que ele seja voltado para as escrituras e pra toda informação que ela possa transmitir para que seu conhecimento sobre Ele possa te despertar.

Boa Viagem pois a minha tem sido emocionante!

Jaqueline Graziela

Você encaixa-se no Plano de Deus ou vice versa??

"Do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua."
Pv 16:1

As vezes achamos que fazer planos é algo errado, não, isso é natural ao ser humano. Mas o que temos feito com nossos planos?
O versículo acima nos lembra que por mais que nós façamos planos nunca teremos a garantia que eles se realizarão, são apenas planos e sonhos de pessoas que nem sabem se estarão vivos no próximo dia (Tg 4: 13-15). Mas diante dessa realidade existem 3 tipos de pessoas:
-"Eu faço meus planos e ninguém irá impedí-los!"
-"Eu faço meus planos e Deus os abençoa!" E Ele tem que abençoa-los...
-"Eu sou conduzido pelos planos de Deus!"

E você em qual grupo de se encaixa?
Olhando rapidamente nao tem nenhum problema ser dos dois primeiros, mas qual a vantagem de escolhermos o ultimo? Por que escolher os Planos de Deus??

-Por que Deus é Pai (Mt 7:11);
- Por que os planos Dele são melhores (Is 55:8).
- Por que quando os planos são Dele, Ele garante os resultados;

O problema é que muitas veses estamos esperando a recompensa mas não estamos dispostos a passar pelo processo. Lutas e sofrimento muitas vezes fazem parte do processo e está no plano de Deus. Quando estamos no centro da vontade de deus temos a Alegria, Paz e satisfação de estar fazendo a coisa certa. Você já pensou nos Cristãos perseguidos? Quantos deles sofrem somente por amor a Cristo? quantos deles continuam perseverante e firmes naquele propósito? Qual deve ser a motivação deles?
Eles sabem que aquela é a vontade de Deus para vida deles, e isso é suficiciente!!!


Outro problema nosso em não escolher a vontade de Deus é que muitas vezes queremos que Deus nos mostre o caminho inteiro, e Deus quer que demos pequenos passos de fé confiando que aos poucos eles irá mostrar o que quer de nós. O Senhor não garante um caminho sem lutas, e Ele nem sempre nos mostra muito além do próximo passo, mas se contente em daber qual o próximo passo, e se você não souber não dê nenhum pass até que Ele lhe mostre. Ele sempre vê o final, mas você nem sempre precisa enchergá-lo, e mais, quando Deus guia Ele providencia.

Devemos entender que os planos de Deus sempre são o melhor pra nós, entender até é fácil algumas vezes mas quando se trata de abrir mão das nossas vontades é tão difícil.

E se pensarmos que o Plano de Deus é fruto do seu amor?? E assim como o seu amor ele não nos impõe, estar disponível... assim como a salvação através do seu filho, seu mais perfeito plano para vivermos precisa haver uma decisão nossa.
Jesus suportou a cruz até o fim porque sabia o que lhe estava proposto (Hb 12:2), Ele escolheu a vontade do Pai quando orou no Getsêmani, Ele sabia que se ela não se cumprisse não haveria outra razão pra Ele exixtir.
Deus também nos colocou nesta terra com um propósito. Ninguém é forçado a abodecê-lo, mas até aonde iremos acreditar realmente que as nossas escolhas nos trará alguma boa recompensa??

Pra encerrar um vídeo que exemplifica muito bem algumas escolhas precipitadas que fazemos. Algumas vezes Deus nos diz que tem um plano muito melhor pra nós, basta esperarmos um pouco, e nós queremos trocar por algo muito menos apenas pelo fato de ser o que estar mais perto ou que está sob a nossa visão, eu não digo que é fácil, essas crianças do vídeo exemplificam muito bem nossa luta muitas vezes, mas esperar um pouco a recompensa de Deus é sempre melhor!



[texto baseado na palavra do Ptr. Emílio Belo de Belo Horizonte-MG, pregada na Refúgio da Graça de Natal em 08/01/2012]