Ocorreu um erro neste gadget

A tal da Graça..

     Quando falamos em Graça hoje em dia somos constantemente mal interpretados, tem sido uma palavra tão usada e tantas vezes usada em contextos tão diferentes do que a bíblia a descreve.
     Resumidamente Graça pode ser entendida como "favor imerecido", desde o antigo testamento, mesmo alguns dizendo que Deus não concedia graças naquele tempo, ela se revela em diversos relatos que afirmam que alguém "achou graça" (Gn 6:8) perante Deus. No novo testamento a Graça vai muito além disso, ela não é só um meio de não ter a ira de Deus sobre nós como muitos usam-a, mas ela é a ferramenta que Deus nos concede para sermos justificados e habilitados para alcançar a coroa incorruptível. (Gl 1:15; Ef 2:8; Rm 3;24; 1Co 15:10; 2Co 12:9).
     O nosso maior erro hoje em dia é usar a "Graça" como desculpa para fazermos coisas erradas, frequentemente costumamos ouvir: "Deus é gracioso pois está facilitando algumas coisas pra mim.." "A Graça de Deus está me fazendo escapar de algumas coisas", isso está bem distante da Graça de Deus. Observe essa afirmação de Paulo:

"Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo."
1Co 15:10


   Paulo contrasta com todos nós quando diz que a Graça o tornou alguém melhor. Sim, ele sabia que somente por ela ele era salvo e somente Ele eliminava a ira da Deus sobre isso, mas ele não se conformou com isso, ele usou a Graça de Deus para ir mais longe, pois também tinha conhecimento que sem ela nunca alcançaria o propósito de vida Santa que o Senhor tinha pra ele. Paulo atribui toda a sua consistência a fidelidade e a graça de Deus. 
    A Graça vem pela santidade e pureza de Cristo. A Graça é muito mais do que bondade e pureza para conosco, ela é dinâmica, é Deus agindo para o nosso bem. Paulo sabia que somente através dele poderia cumprir as responsabilidades de ser um homem de Deus, era ela ativa na sua vida.
     Assim como Paulo devemos entender que sem essa Graça não podemos ser cristãos. Sim, ela retira de nós a condenação da culpa, mas além disso ela nos capacita a caminhar, a fazer o que devemos fazer, ela é crédito, é favor, é ação e deve gerar frutos para a eternidade.


Jaqueline Graziela
(baseado no livro de John Piper e Justin Taylor- FIRMES)

0 comentários:

Postar um comentário